Produtos Digitais 101

SalesPark Banner
Gil Machado

Autor: Gil Machado

Founder da SalesPark e Empreendedor Digital.

14 Mai, 2023

O termo “101” (pronuncia-se ONE-oh-ONE) adquiriu um sentido de calão que se refere ao conhecimento básico de um tópico ou a uma colecção de materiais introdutórios a um tópico.

 

Introdução

 

O que são produtos digitais?

Um produto digital é um tipo de produto que não possui uma forma física e é vendido online. Ele é criado com o objetivo de fornecer benefícios e valor aos utilizadores.

Esses benefícios podem ser diversos, como informações úteis, entretenimento envolvente ou até mesmo um processo que os utilizadores podem aplicar de acordo com as suas próprias necessidades.

Em vez de ser algo tangível, como um livro ou um objeto físico, um produto digital é intangível e pode ser acessado e utilizado através de dispositivos eletrónicos, como computadores, telemóveis ou tablets.

É uma forma de oferecer conteúdo ou serviços de forma conveniente e instantânea através da internet.

Com a crescente importância do mundo digital, criar e disponibilizar produtos digitais tornou-se uma maneira popular de compartilhar conhecimento, entretenimento e soluções práticas com um público amplo e diversificado.

 

Quais são os benefícios?

Como tu já sabes, os produtos digitais são itens vendidos online que não possuem uma forma física. Tu podes vendê-los repetidamente sem precisar de armazenar estoques. E há ainda mais vantagens.

  • Baixo investimento inicial: Com um produto digital, só precisas de pagar pelo teu website e quaisquer custos de marketing. Ou até podes gastar absolutamente nada, se preferires. O principal investimento é o teu tempo e esforço.
  • As tuas habilidades valem dinheiro: Só precisas de um computador ou dispositivo móvel e uma conexão à Internet para criar um produto digital que seja digno de ser vendido. Não precisas de materiais físicos, fábricas ou uma grande equipe.
  • Econômico: Não há custos de embalagem e armazenamento.
  • Sem transporte: Não há problemas de transporte durante o processo. Quando os clientes compram os teus produtos digitais, a entrega é imediata.
  • Venda global: Se tiveres um nicho restrito, pode ser difícil encontrar pessoas na tua cidade natal. No entanto, ao venderes produtos digitais online, tens acesso fácil a todo o mundo.
  • Grande rendimento passivo: Os produtos digitais geram dinheiro a qualquer hora do dia e nunca precisam de ser repostos.
  • Escalabilidade: Não estás limitado pelo local onde vives ou pelo tempo disponível num dia. Podes alcançar pessoas em todo o mundo e aumentar as tuas vendas sem restrições geográficas ou temporais.

Estas vantagens dos produtos digitais permitem-te criar um negócio rentável e flexível, que não requer grandes investimentos iniciais e te dá a liberdade de alcançar um público global. Com esforço e dedicação, podes criar um fluxo de renda passiva contínuo, aumentando o teu potencial de lucro.

Não importa onde estejas ou quanto tempo tenhas disponível, a venda de produtos digitais oferece oportunidades ilimitadas para o teu sucesso.

 

De que competências necessito?

Se tens uma habilidade, podes transformá-la num produto digital, mesmo que a tua única habilidade seja cozinhar refeições deliciosas. Por exemplo, podes criar um curso online que ensine as pessoas a preparar diferentes tipos de refeições saborosas em casa.

No entanto, caso não possuas uma competência específica, podes identificar um problema popular e desenvolver uma solução única.

E estas três competências podem dar-te uma vantagem injusta, especialmente quando combinadas:

  • Habilidades técnicas: Dependendo do tipo de produto digital que pretendes criar, podes necessitar de ter competências técnicas, tais como produção de vídeos, design gráfico ou programação.
  • Competências de marketing: Após criares o teu produto digital, terás de o promover eficazmente junto dos potenciais clientes. Isto pode envolver marketing nas redes sociais, email marketing ou publicidade paga.
  • Gestão do tempo: Criar e vender produtos digitais requer tempo, sendo essencial gerir o teu tempo de forma eficaz. Isso implica estabelecer objetivos, criar um calendário ou delegar tarefas a terceiros.

Desenvolver uma competência nestas três áreas pode ser altamente benéfico para o teu sucesso no mundo digital. Ter habilidades técnicas permite-te criar um produto digital de qualidade. As competências de marketing são essenciais para alcançar o teu público-alvo e aumentar a visibilidade do teu produto.

Por fim, a gestão do tempo é fundamental para garantir que consegues cumprir prazos e manter uma organização eficiente.

Ao combinar estas três competências, estarás a criar uma sinergia poderosa que te ajudará a destacar-te da concorrência.

Serás capaz de criar e promover os teus produtos digitais de forma eficaz, otimizando o teu tempo e recursos. É importante reconhecer que adquirir essas competências requer dedicação e prática, mas os benefícios a longo prazo podem ser significativos.

Por isso, investe no desenvolvimento destas competências e aproveita a vantagem injusta que elas podem proporcionar no mundo digital.

 

Que produtos posso vender?

Com toda esta sabedoria, vamos explorar as oportunidades. Aqui tens uma lista de exemplos dos tipos de produtos digitais mais populares que podes criar. Não tentes criar todos eles. Acredita em mim, no início não vais querer dispersar demasiado. Começa com um único produto.

Aquele que irá ressoar com o teu público-alvo e proporcionar-lhes o maior valor.

Poucos exemplos de produtos digitais:

  • Cursos: Grava um vídeo em que tu próprio(a) falas sobre um tópico específico. Oferece valor. Resolve os seus problemas.
  • e-books: Cria um e-book simples, um guia para resolver os seus problemas.
  • Templates: Cria um template no Notion, Canva, entre outros.
  • Fotografia: Cria imagens e vídeos de stock que as empresas possam utilizar na sua publicidade.
  • Música: Cria música de stock que outros possam usar nos seus projetos.
  • Arte digital: Cria diversos produtos de arte digital, desde logótipos, tipos de letra, ícones, e mais.
  • Software: Cria aplicações web, aplicações móveis, e outros.

Lembra-te de escolher um desses tipos de produtos digitais com base nas tuas habilidades, interesses e no potencial de mercado. Começa por um único produto, concentra-te em fornecer valor aos teus clientes e, à medida que ganhares experiência e notoriedade, poderás expandir o teu leque de produtos digitais.

 

Estrutura

Passo 1: Escolhe o teu nicho

Aprender a escolher um nicho lucrativo.

Encontrar o nicho adequado é fundamental para o sucesso do teu negócio de produtos digitais. Aqui estão algumas dicas para te ajudar nessa escolha:

  • Procura nichos com alta demanda e baixa concorrência. Utiliza ferramentas de pesquisa de palavras-chave como o Planeador de Palavras-Chave do Google, Ahrefs ou Ubersuggest para obter uma melhor compreensão do que as pessoas estão procurando. Estas ferramentas fornecem insights valiosos sobre as palavras-chave mais populares e a sua concorrência. Expande a tua pesquisa e procura por palavras-chave relacionadas ao teu nicho de interesse. Isso ajudará a identificar oportunidades únicas e nichos específicos dentro do mercado.
  • Escolhe um nicho que te interesse. É importante optar por um nicho que desperte o teu interesse pessoal. Isso irá manter-te motivado e comprometido enquanto trabalhas nos teus produtos digitais. Quando estás entusiasmado com o que fazes, é mais provável que obtenhas resultados positivos e ofereças produtos de qualidade.
  • Após identificares um nicho potencial, faz uma pesquisa detalhada para definir o teu público-alvo. Estuda a concorrência existente, analisa as tendências do mercado e identifica as necessidades não atendidas dos potenciais clientes. Compreender o teu público-alvo permitir-te-á criar produtos que correspondam às suas expectativas e desejos.
  • Verifica se existem concorrentes no teu nicho escolhido. A presença de concorrentes é um bom sinal, pois indica que existe um mercado para os teus produtos. Analisa as estratégias dos teus concorrentes, identifica as suas fraquezas e procura oportunidades para te destacares.

 

Aqui estão algumas ferramentas úteis que podes utilizar neste processo:

  • Planeador de Palavras-Chave do Google: Esta ferramenta ajuda-te a identificar as palavras-chave mais relevantes e populares relacionadas ao teu nicho. Assim, poderás criar conteúdo otimizado para os motores de busca e atrair mais tráfego para o teu negócio.
  • Google Trends: Esta ferramenta permite-te acompanhar as tendências de pesquisa ao longo do tempo. Podes descobrir se o interesse pelo teu nicho está a crescer ou a diminuir, bem como identificar variações sazonais.
  • Tendências do Pinterest: O Pinterest é uma plataforma popular para descoberta de ideias e tendências. Ao analisar as tendências do Pinterest, podes obter insights sobre o que está a ser procurado e adaptar os teus produtos digitais para corresponder às preferências atuais.
  • Ahrefs: Esta é uma ferramenta abrangente de análise de SEO e pesquisa de palavras-chave. Podes utilizá-la para descobrir as palavras-chave mais relevantes, avaliar a concorrência e obter uma visão geral detalhada do teu nicho.
  • Ubersuggest: Outra ferramenta útil para a pesquisa de palavras-chave e análise da concorrência. O Ubersuggest fornece dados sobre o volume de pesquisa, dificuldade de SEO e ideias de palavras-chave relacionadas.

Ao utilizar estas ferramentas e seguir os passos mencionados, estarás mais preparado para escolher um nicho adequado e maximizar as tuas chances de sucesso no negócio de produtos digitais.

 

Passo 2: Constrói a tua marca

Aprender a construir uma marca forte.

Construir uma marca forte é crucial para estabelecer um negócio de produtos digitais bem-sucedido. É importante considerares cuidadosamente as vantagens e desvantagens de cada marca antes de fazeres uma escolha.

  • Cada marca possui as suas próprias características positivas e negativas, por isso, é importante que faças uma escolha sensata e criteriosa.
  • Seleciona um nome para a tua marca que seja fácil de memorizar, pronunciar e soletrar, além de ser relevante para o teu nicho de mercado.
  • Define claramente a mensagem que a tua marca quer transmitir. Explica o que a tua marca representa, o valor que proporciona e o que a torna única em relação à concorrência.
  • Cria um logótipo atraente, escolhe as cores da tua marca e desenvolve um estilo visual consistente que reflita a mensagem e personalidade da tua marca.
  • Conhecer bem o teu público-alvo é fundamental. Identifica quem é o teu público-alvo e compreende os seus problemas, necessidades e desejos. Isso te ajudará a criar produtos digitais que se identifiquem com eles.

Ferramentas recomendadas:

  • Canva: Esta plataforma pode ser uma excelente opção para criar designs de logótipos, gráficos e elementos visuais para a tua marca. Com uma interface intuitiva e diversos recursos, o Canva facilita o processo de criação.
  • Figma: Esta ferramenta é ideal para o desenvolvimento de um estilo visual consistente. Com o Figma, podes criar layouts, protótipos interativos e colaborar com outras pessoas na criação do design da tua marca.

Ao seguir essas etapas e utilizar as ferramentas sugeridas, estarás no caminho certo para construir uma marca sólida e impactante para o teu negócio de produtos digitais.

 

Passo 3: Cria produtos gratuitos

Descobre como e por que razão deves criar produtos digitais gratuitos.

Nunca saltes logo para a oferta de produtos pagos. Acredita em mim, vais apenas perder imenso tempo. Primeiro, é importante saber que as pessoas estão interessadas no que estás a planear criar. A melhor forma de o fazer é através da criação de um produto gratuito.

Esta estratégia é também excelente para construir a tua lista de e-mails e estabelecer a tua experiência.

  • Identifica as fraquezas do teu público. Descobre os maiores problemas que o teu público enfrenta e cria um produto gratuito que resolva um desses problemas.
  • Cria um leadmagnet. Um leadmagnet é um produto gratuito que ofereces em troca do endereço de e-mail de alguém. Pode ser um e-book, uma lista de verificação, um tutorial em vídeo ou qualquer outro tipo de conteúdo valioso que resolva um problema para o teu público.
  • Promove o teu leadmagnet. Utiliza diferentes canais das redes sociais, como o Facebook, Instagram, LinkedIn e os grupos do Facebook, para promover o teu leadmagnet.
  • Utiliza o teu produto gratuito para validar ideias de produtos pagos. Plataformas como o Gumroad possuem uma função “pague o que quiser” que pode ser extremamente valiosa quando tentas determinar se os teus produtos estão ou não a ter impacto no teu público.

Ferramentas sugeridas:

 

Passo 4: Aumenta o teu público

Aprende como aumentar o envolvimento do teu público.

Aumentar o teu público é fundamental para o sucesso do teu negócio de produtos digitais.

  • Analisa o que funciona melhor para os outros no teu nicho e usa-o como inspiração para o teu próprio conteúdo. Não precisas de reinventar a roda, mas deves criar conteúdo que se identifique com o teu público-alvo.
  • Lembra-te sempre do valor que forneces. É importante criar conteúdo que resolva problemas, responda a perguntas ou entretenha o teu público. Sê honesto, transparente e autêntico na tua comunicação.
  • Começa a comunicar e a envolver-te nas redes sociais. Escolhe as plataformas onde o teu público-alvo é mais ativo e publica de forma consistente. Responde aos comentários, partilha o conteúdo de outras pessoas e junta-te a grupos relevantes.
  • Cria ligações e faz amigos. Interage com outras pessoas do teu nicho e colabora sempre que possível. Podes fazer publicações de convidados, entrevistas ou até criar um produto conjunto. Quanto maior for a tua rede de contactos, mais oportunidades terás de fazer crescer o teu negócio.
  • De vez em quando, partilha o teu produto gratuito com o teu público-alvo. Pretendes relembrar-lhes o valor que forneces e dar-lhes uma ideia do que podem esperar dos teus produtos pagos.

Ferramentas sugeridas:

  • Buffer
  • Hypefury
  • TweetHunter

 

Passo 5: Inicia o e-mail marketing

Aprende a fazer e-mail marketing

O email marketing é uma estratégia poderosa para estabelecer uma conexão com o teu público e impulsionar as vendas dos teus produtos.

Existem diversas ferramentas disponíveis para o email marketing, cada uma com as suas próprias características e preços. Algumas opções populares incluem o Systeme.io e o Mailerlite.

Na tua newsletter semanal procura oferecer um valor mais profundo. A newsletter não deve ser apenas uma ferramenta promocional, ela deve fornecer informações, dicas e estratégias valiosas que o teu público possa utilizar para melhorar as suas vidas ou negócios.

Para construir confiança, reputação e autoridade junto dos teus seguidores, a consistência e a qualidade são fundamentais. Certifica-te de que envias emails regularmente e sempre ofereces valor aos teus leitores.

Não te esqueças de limpar a tua lista de subscritores inativos. Remove os emails das pessoas que não se envolvem com os teus conteúdos. O objetivo é concentrar-te nos subscritores que estão realmente interessados no que tens para oferecer. Além disso, essa ação também ajudará na capacidade de entrega dos teus emails.

Algumas ferramentas sugeridas para te auxiliar nessa jornada são o Systeme.io e o Mailerlite.

 

Passo 6: Cria o teu produto pago

Aprender como e quando criar o teu produto pago.

Criar o teu primeiro produto pago pode parecer intimidante, mas se seguiste os passos anteriores, estás no bom caminho. Aqui estão algumas dicas a ter em mente:

  • Se o teu produto gratuito teve uma boa receção e gerou um envolvimento significativo, então estás a começar bem. Utiliza o feedback que recebeste do teu público para criar um produto pago que ofereça ainda mais valor.
  • Ao criar o teu produto pago, procura fornecer um valor significativo que justifique o custo. Considera o preço que o teu público está disposto a pagar e cria um produto que ofereça mais valor do que o montante que estão a investir.
  • Escolhe o formato adequado. Opta por simplicidade ao selecionar o formato do teu produto pago. E-book, guia, modelo, curso – são apenas alguns exemplos. Escolhe um formato que se ajuste ao teu nicho e público-alvo, facilitando a entrega de valor enquanto crias um produto de excelência. Evita sobrecarregar-te ao escolher um formato demasiado complexo ou demorado.
  • Depois de criares o teu produto pago, terás de o disponibilizar online para que o teu público possa encontrá-lo e comprá-lo. Existem várias plataformas que podes utilizar para listar o teu produto, tais como SalesPark, Gumroad, LemonSquezy ou Kajabi. Cada plataforma possui as suas próprias taxas e características, por isso, assegura-te de realizar uma pesquisa e escolher a mais adequada para ti.

Ferramentas sugeridas:

 

Passo 7: Cria a tua página de vendas

Aprende como criar a página de vendas.

A tua página de entrada é a porta de entrada para o teu produto pago, por isso é crucial que a faças corretamente.

  • Tens a opção de criar um design personalizado para a tua página de entrada ou utilizar um modelo pré-fabricado. Os designs personalizados podem ser mais dispendiosos e demorados, mas oferecem uma maior flexibilidade e controlo. Os modelos são uma opção mais rápida e económica, mas podem ser menos exclusivos.
  • Existem várias plataformas disponíveis para criares as tuas páginas de entrada, incluindo Systeme.io, WordPress, Webflow e Framer. Cada plataforma tem as suas próprias vantagens e desvantagens, por isso escolhe aquela que melhor se adequar às tuas necessidades e nível de experiência.
  • Concentra-te na proposta de valor do teu produto.
  • A tua página de entrada deve estar otimizada para conversões, o que significa que deve ser fácil de navegar, ter um apelo claro à ação e ser compatível com dispositivos móveis. Utiliza testes A/B para otimizar a tua página de entrada ao longo do tempo e aumentar as conversões.

Ferramentas sugeridas:

  • Para o design de páginas de entrada personalizadas: Canva, Figma
  • Para a criação da página de entrada: WordPress, Webflow, Framer

 

Etapa 8: Direccionar o tráfego para a página de vendas

Saiba como gerar tráfego e efectuar vendas.

Depois de concluída a elaboração da página de destino, o passo seguinte consiste em direcionar o tráfego para a mesma.

  • Utiliza as tuas contas nas redes sociais para promover o teu produto pago, criando publicações interessantes e incluindo um link para a tua página de destino.
  • Começa a escrever blogs sobre temas relacionados com o teu nicho. Cria posts de blog relevantes para o teu nicho e inclui um apelo à ação para visitarem a tua página de destino.
  • Aproveita a tua newsletter por e-mail para promover o teu produto pago junto dos teus subscritores.
  • Faz promoção nas redes sociais com conteúdo direcionado para as vendas. Utiliza anúncios direcionados nas redes sociais para alcançar potenciais clientes e guiá-los até à tua página de destino.
  • Se já tens um público existente, como seguidores nas redes sociais, um canal no YouTube ou um podcast, aproveita esses canais para promover o teu produto pago.

 

Passo 9: Automatizar

Aprender a automatizar as tuas tarefas repetitivas.

Para tornar o processo de venda de produtos digitais mais fácil, pondera automatizar o máximo que puderes.

  • Opta por uma ferramenta de marketing por e-mail para criar sequências automáticas de emails, que serão enviados aos teus subscritores em intervalos específicos. Isto pode ajudar-te a estabelecer uma relação com os teus subscritores e incentivá-los a adquirir o teu produto pago.
  • Por exemplo, podes usar uma ferramenta como o Zapier para automatizar tarefas repetitivas, tais como adicionar novos subscritores à tua lista de e-mails, enviar publicações nas redes sociais ou atualizar folhas de cálculo.

Ferramentas sugeridas:

  • Zapier
  • Pabbly

 

Passo 10: Testar e optimizar

Aprende como testar e optimizar para obter mais receitas.

No final, é crucial que tu realizes testes e otimizes constantemente o teu produto digital e a tua estratégia de marketing, de forma a melhorar os teus resultados.

Experimenta diferentes versões da tua página de destino, texto de assunto de e-mail e publicações nas redes sociais para descobrir qual funciona melhor.

Utiliza ferramentas de análise para acompanhar o tráfego do teu website, as taxas de conversão, as taxas de abertura de e-mail e outras métricas importantes.

Não tenhas receio de explorar, cometer erros e otimizar para alcançar resultados superiores. Lembra-te de que construir um negócio online de sucesso requer tempo e experimentação.

Não tenhas medo de experimentar coisas novas, aprender com os teus erros e otimizar a tua estratégia para obter melhores resultados.

Algumas ferramentas sugeridas para testes A/B são o Google Optimize e o Optimizely.

 

Também podes gostar de….