SalesPark Banner

05 Abril 2024

Landing Page: Como criar páginas que convertem – Parte 2

Os elementos essenciais para uma ótima Landing Page

Após saberes os fundamentos de uma landing page, chegou o momento de a construíres. 

Existem alguns elementos que deves de ter para converteres leads em clientes, independentemente do nicho ou indústria em que te encontras.

Não podes ter uma página (seja landing page ou outra) sem um bom copy. Mas nas landing pages o copy é REI. É o ingrediente secreto, a peça-chave para converter os teus visitantes.

Existem alguns pontos no copy que precisas de ter em todas as páginas que cries:

O Cabeçalho Certo

O cabeçalho é uma das peças mais importantes do copy da tua landing page

Tal como alguém que lê os títulos de um jornal para decidir se quer comprar uma cópia daquele jornal, o teu público usa o cabeçalho da tua landing page para decidir se vale a pena o tempo e energia necessários para continuar a ler. 

Se o teu cabeçalho for um fracasso, literalmente nada do que possas fazer mais, vai importar. O teu público não passará dessa primeira linha.

Precisas de agarrar imediatamente a atenção das pessoas assim que elas “aterram” na tua página.

O teu cabeçalho deve ser:

  1. Informativo: deixa o teu público saber onde estão e porque lá estão;
  2. Envolvente: prende a sua atenção e faz com que queiram continuar a ler;
  3. Relevante: o teu cabeçalho é uma representação precisa daquilo que está para vir no resto da tua página. Se o cabeçalho não combinar com o resto do teu conteúdo, não importa o quão informativo ou envolvente seja, o teu público não vai converter.

Uma oferta que não podem recusar

O objetivo de uma landing page é chegar ao final da página e oferecer algo aos teus visitantes (como um conteúdo ou serviço) em troca de algo mais (como um endereço de e-mail por exemplo).

Portanto, se queres que eles tomem ação e te deem o que estás a pedir, precisas de agregar valor à tua landing page. Precisas de lhes fazer uma oferta que não podem recursar.

Para converter, a tua oferta precisa de ser:

  • Clara e fácil de entender;
  • Não deve haver dúvida quanto ao que o teu público está a receber em troca do seu email/compra/inscrição;
  • O copy deve estar focado em como a tua oferta pode preencher uma necessidade ou resolver um problema;
  • Concisa, curta e direta;
  • Persuasiva;

Se há um lugar onde deves mostrar as tuas competências como vendedor, é na landing page.

Um forte fator diferenciador

Precisas de mostrar aos potenciais clientes o teu ponto diferenciador. É o que te diferencia da tua concorrência e mostra que és a melhor empresa que eles podem escolher, colocando-te numa categoria completamente difrente da concorrência enquanto constróis credibilidade.

Melhores práticas de copy

Aqui estão algumas melhores práticas a teres em mente ao criares copy para a tua landing page:

  • Não uses linguagem demasiado complicada;
  • Mantém o teu copy claro e fácil de entender;
  • Sê o mais conciso possível;
  • Mantém as tuas frases e parágrafos curtos;
  • Se não precisares de uma palavra ou frase para que entendam melhor o que tens para oferecer, livra-te dela;
  • Corta tudo o que estiver a mais. As pessoas não lêem, passam apenas os olhos.
  • Utiliza títulos, subtítulos, dados, estatísticas e destaca os pontos-chave com negritos;
  • Usa fontes e tamanhos fáceis de ler;

O design importa!

Copy é importante, mas o design da tua página é também muito importante.

Os visuais certos vão tornar a tua página mais polida e profissional, aumentando também o valor da tua oferta e a respetiva conversão.

Deixamos-te de seguida alguns elementos visuais que deves de incluir:

Fotos

Se tiveres uma foto que complemente um ponto da tua oferta, então sim, deves incluí-la.

Mas não coloques um monte de fotos na tua landing page só para ficar bonito. Não vais adicionar nada à experiência e podes até distrair as pessoas do teu objetivo principal.

Gráficos

Se tens muitos números, dados ou estatísticas na tua página, pode parecer avassalador para os teus visitantes.

Aconselhamos-te a pegar nesses números e transformá-los num gráfico personalizado.

Estarás a dar vida aos teus dados de uma maneira muito mais envolvente e menos aborrecida.

Cores

As cores que escolheres para a tua landing page desempenham um grande papel na forma como é recebida a mensagem pelo teu público.

Aproveita os princípios da psicologia das cores e utiliza cores que façam associações inconscientes no teu público e inspirem emoções específicas e ações concretas.

Digamos que queres posicionar a tua empresa como confiável (quem não quer, certo?), podes então incorporar o azul na tua paleta que inspira confiança.

Se quiseres criar um sentimento de entusiasmo para impulsionar as compras, o vermelho dará ao teu público esse sentimento no lugar certo para motivar as vendas.

As cores são importantes, mas não exageres. Limita-te a três cores na tua paleta. 

Setas

Setas grandes e ousadas podem direcionar o olhar do teu leitor exatamente para onde queres que eles olhem e ajudar a aumentar as conversões.

Espaço em branco

Já vimos que as cores são muito importantes. Mas a falta de cor é ainda mais.

O espaço em branco quebra visualmente os elementos da tua landing page tornando mais fácil para os teus visitantes entenderem a mensagem que pretendes passar.

Melhores práticas de design

Aqui estão algumas das melhores práticas a ter em mente dos elementos a incluir na tua landing page:

  • Usa elementos apenas quando precisares deles. Cada elemento da tua página deve ter um propósito claramente definido, seja para enfatizar alguma informação importante ou chamar a atenção para o teu CTA.
  • Mantém o teu design simples e limpo;
  • Uma landing page com muitos elementos e ruído visual vai sobrecarregar os teus visitantes e prejudicar as conversões.
  • Lembra-te: só tens a oportunidade de causar uma boa primeira impressão uma vez. Os teus visitantes são analisar a tua landing page nos primeiros segundos e se o teu design e elementos visuais não tiverem um fator WOW imediato, vais perde-los.

Chamada para ação (CTA)

Como mencionado anteriormente, a landing page serve para fazer com que o teu visitante tome uma ação específica.

Se queres que o teu público faça algo, precisas de lhes dizer para o fazer e precisas de o dizer de uma maneira que mostre o valor e o benefícios da tua oferta de uma forma que não consigam dizer “não”.

Portanto, um mau call to action seria uma botão que diz apenas “inscreve-te agora”. Isso diz literalmente zero ao teu público.

Porque razão eles deviam de se inscrever? O que vai acontecer quando se inscreverem? 

Um botão que diga: “Começa a construir tráfego para o teu website hoje!” – é um exemplo de um bom call to action.

Por isso, mostra ao teu público exatamente o que podem esperar quando clicarem no botão e qual a mais valia que vão obter do outro lado (assim que clicarem).

Melhores práticas para um bom Call to Action

Aqui estão algumas das melhores práticas a ter em mente ao criar um call to action:

  • O teu call to action deve ser claro e direto;
  • O teu público não deveria ter de fazer perguntas para descobrir o que queres que eles façam;
  • Pede aos teus clientes para fazer apenas uma coisa;
  • Quanto mais obstáculos existirem, o mais provável será que digam “esquece isso”;
  • Usa as cores certas para os teus botões. Não existe uma solução única para todos, mas cores ousadas que contrastem com o resto da tua página geralmente convertem mais.

Agora vamos aplicar! 

Também podes gostar de….

Como vender produtos digitais

Como vender produtos digitais

Queres começar a ganhar dinheiro online? Se tens conhecimento ou competências que podes partilhar, vender produtos...