SalesPark Banner

29 Março 2024

Landing Page: Como criar páginas que convertem – Parte 1

Mesmo que tenhas estado a dominar as vendas no digital e estejas há muito tempo a criar landing pages, temos uma novidade para ti: as coisas mudam.

O que funcionava ontem pode não funcionar hoje. O mercardo online é muito volátil e por essa mesma razão tudo muda rapidamente.

Por isso, não importa onde estejas na tua carreira, é sempre bom aprimorar as tuas competências.

Não estamos a colocar em causa o facto de seres um excelente especialista na área que tanto dominas.

Mas, por muito especialista que sejas, nunca é demais voltar às bases.

Assim, antes de mergulharmos a fundo no mundo das landing pages, vamos fazer uma rápida revisão de alguns conceitos básicos.

 

O que é uma Landing Page?

Vamos começar com a questão mais básica: o que é, exatamente, uma landing page?

Se formos a analisar pelo nome, poderiamos dizer que uma landing page (página de aterragem em português) é uma página na qual o potencial cliente aterra quando visita o teu website. Mas estaríamos errados.

Só porque alguém visita o teu website e aterra na tua página inicial, isso não faz da tua página inicial uma landing page. Esta página não é apenas onde os teus potenciais clientes aterram. É construída com um objetivo muito específico em mente – converter essas leads em clientes.

Dependendo dos teus objetivos, “converter” pode significar recolher endereços de email, vender o teu mais recente produto ou serviço, ou reunir inscrições para um evento futuro, webinar ou masterclasse. Mas, independentemente do teu objetivo final, a característica mais importante de uma landing page é que ela é desenhada especificamente para converter o teu tráfego da web.

Onde podes construir as tuas Landing Pages?

Quando se trata de construir este tipo de páginas, vamos partilhas duas opções diferentes:

1. Landing Page Personalizada

Se quiseres construir algo único, o teu programador ou alguém com conhecimento na área pode criar uma página personalizada do zero usando HTML e CSS.

Estas páginas são bastantes diretas e não requerem muito trabalho nos bastidores, por isso à partida qualquer programador deverá ser capaz de entregar o que procuras.

A maior vantagem de desenhar uma página personalizada é que dá-te o controlo total sobre o design e funcionalidades.

2. Construtores de Landing Pages

Se não tens conhecimentos técnicos ou preferes não contratar alguém para construir uma página do zero, podes optar por um construtor de landing pages.

Estas ferramentas permitem construir a tua página a partir de um modelo pré-desenhado, sendo ideais para quem procura simplicidade e rapidez. Alguns dos construtores mais populares no mercado português incluem:

Quando precisas de uma Landing Page?

Já sabes o que é uma landing page e como a construir. Vamos agora perceber em que situação precisas de uma.

Aqui está a resposta curta: precisas de uma landing page quando queres converter o teu tráfego e levá-los a completar ações específicas. Normalmente, essas ações enquadra-se numa de três categorias:

  • Opt-in por e-mail
  • Comprar um produto ou serviço
  • Inscrição para um evento

Uma landing page é a tua melhor aposta sempre que procuras impulsionar uma destas ações. 

Como construir uma excelente Landing Page 

Antes de começares a construir uma excelente landing page, há um passo que precisas de tratar que antecede a construção da página. Este único passo terá um efeito muito grande nas tuas conversões, mas é um ponto que muitos ignoram. E esse passo é conhecer o teu público.

Algumas pessoas estão tão apressadas para dar a conhecer a sua oferta ao mercado, que não se dão ao trabalho de conhecer as pessoas a quem estão a fazer a oferta. E esse é o maior erro que podes cometer.

Antes sequer de pensares em construir uma landing page, é absolutamente crucial que saibas para quem estás a falar. Se não conheceres o teu público, não podes construir uma página com a qual eles se conectem. Os teus clientes procuram uma experiência pessoal, e se não tens ideia de quem eles são, não podes fornecê-la.

Atenção: se ignorares este passo, prepara-te para perder uma quantidade massiva de tempo e dinheiro.

 

As três perguntas básicas e essenciais

Por isso, estas são as três perguntas básicas que precisas de ser capaz de responder sobre o teu público antes de começares:

  1. Quem são eles?
  2. Com o que estão a lutar?
  3. Como é que a tua oferta resolve o problema deles?

Sem as respostas a essas três perguntas, estás a dar um tiro no escuro.

Com essas respostas terás um roteiro para criar uma estratégia que fará com que o teu público se conecte com a tua landing page de uma forma mais profunda.

Com a landing page, o teu objetivo é sempre fazer os teus visitantes pensarem: “UAU… Parece que estão a falar diretamente comigo!”

Quanto mais o teu público sentir que tu os entendes, mais dispostos estarão a ceder o seu nome, e-mail, dinheiro ou qualquer outra coisa que estejas a tentar obter.

 

Conclusão 

Portanto, antes de criares a tua landing page faz a tua pesquisa, conhece o teu público e assim saberás ao certo para quem estás a criar a página e podes usar esse conhecimento para conduzir a tua estratégia e gerar mais conversões.

Estamos agora prontos para falar sobre os elementos que compõem uma landing page eficaz.

 

 

 

 

Também podes gostar de….